Música
 
 
Altar de Adoração
Amor é decisão
Brado de Guerra
Colisão
Everlasting God
Lado a Lado
Saudade de Ti
Verdadeiro Amor
 
 
 
CD acústico é só voz e violão?
Origem, características e muito mais sobre o unplugged!

Afinal, o que é um show “acústico”? Na verdade, como todo show musical envolve som – será que todo show não deveria ser considerado acústico? O que caracteriza então este formato que tanto vemos hoje em dia?


Este jeito diferente de fazer shows começou com a MTV americana, que na temporada de 1989/1990 iniciou a série de shows “MTV Unplugged”. Nesses programas, artistas consagrados por suas performances em instrumentos amplificados se apresentavam utilizando basicamente instrumentos acústicos. O show era então lançado no formato de áudio (CD) e vídeo (DVD). O nome "unplugged" significa literalmente “desplugado”, ou seja, sem uma conexão elétrica entre o instrumento e o gravador/amplificador, indicando que seu som seria captado acusticamente, via microfone. O primeiro artista a se apresentar assim foi Bon Jovi.

No Brasil, a tradução “acústico” caiu logo em uso generalizado, e o formato de show ganhou grande popularidade, primeiramente através da própria MTV Brasil ("Acústico MTV") e depois passando a integrar uma opção interessante à maioria dos artistas.

Artisticamente, o jeito “acústico” de se montar um espetáculo caiu como uma luva. Em uma época em que a criatividade andava por baixo e o próprio conceito de mercado musical sofria uma reestruturação, esse formato permitia aos artistas consagrados renovarem seus repertórios tradicionais e o público se mostrou imediatamente simpático a 'reouvir' seus clássicos em nova roupagem. O resultado foi que tivemos verdadeiras recriações de repertórios, os quais acabaram estabelecendo novos parâmetros. Houve versões acústicas que inclusive se equipararam às originais em sucesso.
Foto: maninhoonline.wordpress.com/sobre
Já na parte técnica, o nome correto deveria ser “Quase-Acústico” ou quem sabe “Acústico, mas Nem Tanto”. Pois, afinal, por um lado, a bateria mesmo dos elétricos e eletrônicos sempre foi captada acusticamente, e por outro, os violões e contrabaixos que vemos nos shows não estão “desplugados” - estão sendo captados eletricamente em linha e não por microfones (na maioria dos casos). Se é usado um órgão Hammond, por exemplo, ele é eletroeletrônico e por aí vai. Nesses casos, principalmente na bateria, procura-se usar opções sonoras mais suaves e características, como, por exemplo, as vassourinhas no lugar das baquetas. “Acústico” então está mais para conceito do que propriamente para o lado técnico da coisa; mas o que importa é que os artistas podem usar um jeito diferente de apresentar suas músicas e o público tem a chance de rever esses sucessos e aproveitá-los de outra forma.

Hoje, então, o conceito de “acústico” se solidificou até o ponto em que não mais inclui uma revisão do repertório, mas já permite que trabalhos totalmente inéditos sejam concebidos nesta forma. Vários artistas têm planejado seus espetáculos e até mesmo obras que se dedicam exclusivamente a CDs pensando em termos “acústicos”. Se analisarmos socialmente, talvez esse jeito de arranjar as músicas seja tão popular por se parecer muito com o modo como as pessoas tocam as músicas de seus artistas favoritos - os violões de acampamentos. E qual o fã que não gostaria de ver seu artista favorito tocando suas músicas quase “à beira da fogueira”?

Aqui na Canção Nova, o público pode estar preparado para em breve conhecer as versões acústicas dos shows de seus cantores preferidos. Os DVDs e shows neste formato já estão em nossos planos e não tardarão a aparecer nas prateleiras. Sugestões como sempre serão muito bem-vindas e este é o canal para você fazê-las.

Fábio Henriques
Gravadora Canção Nova
Formado "cum laude" pela UFRJ, 1985
Autor do livro "Guia de Mixagem"
www.fabiohenriques.com.br



Veja também:

.: Muitos sons, uma só onda

.: Descomplicando um assunto difícil

.: Conhecendo os microfones

.: Novo DVD da Canção Nova

Shopping Virtual:

Lançamento: DVD 'Como é linda a nossa família' Ao Vivo
Monsenhor Jonas Abib
R$ 29,90
 
Tags: acústico Fábio Henriques
 
Comentar - Enviar - Imprimir - Ver mais
 
ROBSON CUNHA, 20:07H 16/04/2008
SEM DUVIDA ALGUMA SERÁ UM GRANDE SUCESSO OS ACÚSTICOS CN E ESPERO QUE NÃO DEMOREM A LANÇA-LOS POIS AINDA ESTAMOS AGUARDANDO O LANÇAMENTO DO CD DO 7ºFESTIVAL CN DE MÚSICA QUE COM TODA CERTEZA SERÁ UM GRANDE SUCESSO.
ANDRÉ GOMES, 13:11H 15/04/2008
A PAZ PESSOAL!!! GOSTEI MUITO DESSA MATÉRIA E ELA FOI MUITO ESCLARECEDORA! JÁ FIQUEI IMAGINANDO OS CANTORES QUE PODERIAM GRAVAR OU FAZER SHOWS NESSE FORMATO E FIQUEI FELIZ AO LER NO FINAL QDO VCS AFIRMARAM QUE ESSAS APRESENTAÇÕES E GRAVAÇÕES JÁ ESTÃO NOS PLANOS DA CN! QUE GRAÇA! IMAGINEM UM SHOW DA ELIANA RIBEIRO E/OU DO PR. CLEIDIMAR ACUSTICO?!!? MTO BOM NÉ...SERÁ DEUS AGINDO MAIS UMA VEZ!!! ESTOU AGUARDANDO ANCIOSO PELOS NOVOS TRABALHOS EVANGELIZADORES!!! GDE ABRAÇO!!! E FIQUEM COM DEUS!!!
Rodrigo Fridman Martins, 23:01H 14/04/2008
Muito intereçante essa matéria...eu tinha algumas dúvidas na verdadeira definição de "ACÚSTICO"....mas agora tudo fica mais claro! Quanto aos cantores católicos fazerem esses trabalhos....acharia q a banda "DOM", seria perfeita para esse tipo de trabalho!....sem despresar os outros artistas é claro , pois são todos tecnicamente ótimos e de muita unção!
 
   
   
 
As muralhas
Tu és Rei
Poderoso Deus
Lado a lado
Chuva de Misericórdia