Altar de Adoração
Amor é decisão
Brado de Guerra
Colisão
Everlasting God
Lado a Lado
Saudade de Ti
Verdadeiro Amor
 
 
 
Como lidar com a voz profissional
Antes de usar remédios, é importante compreender quais são os inimigos da boa voz

Quem já não foi aconselhado por amigo ou parente a tomar um chá, a chupar uma pastilha ou a se servir de um spray mágico para aliviar dor de garganta ou voz rouca?

Inúmeros artifícios espantosos já foram utilizados na tentativa de curar possíveis distúrbios da garganta: suco de caranguejo, de alho, de urtiga, óleos diversos, miolo de pão – utilizados pelos cantores antes de uma apresentação, sob o pretexto de "abrir a garganta", até urina de vaca sagrada, no caso dos indianos – são receitados com base na crendice popular.
Foto: Fotos CN
Antes de utilizar supostos remédios para males que afligem a voz, é importante compreender quais são os inimigos da boa voz, os hábitos nocivos que prejudicam as pregas vocais e podem danificar seus delicados tecidos.

Saúde vocal é um termo amplo, relacionado com procedimentos necessários à conservação e à longevidade da voz. As normas básicas de saúde vocal são praticamente desconhecidas pela população. Atualmente, além de intensamente estudadas, elas vêm sendo aprimoradas pelos fonoaudiólogos. Cantores, atores, jornalistas, professores, padres, oradores e outros profissionais podem, por meio dessas orientações, identificar e corrigir eventuais danos e aprender regras práticas para utilizar a voz com menos esforço e maior rendimento.

VERDADES E MENTIRAS

O profissional da voz deve usar pastilhas, sprays, balas de hortelã ou gengibre para manter a voz saudável?
Não. Esses recursos possuem, na maioria das vezes, efeito anestésico, o qual apenas mascara a dor na garganta, dando sensação de falsa melhora. E também podem irritar, prejudicando ainda mais o estado das mucosas. A viscosidade e a quantidade da saliva também são alteradas. Antes do uso da voz, é recomendável que o profissional coma maçã ou salsão, pois são adstringentes (deixam a saliva "fina").

É válida a combinação de mel e limão ou de vinagre e sal?
Tais misturas também devem ser evitadas. Sabe-se que o mel faz bem para a saúde em geral, mas antes do canto, do uso da voz, causa espessamento das secreções. O limão e o vinagre ressecam as mucosas. Não devem ser usados com objetivos vocais. Entretanto, gargarejo com um copo de
água morna e uma pitada de sal pode auxiliar, pois "o calor dilata os vasos e o sal tem efeito antisséptico".

Café e chá preto fazem mal à voz?
Essas bebidas contêm cafeína, que estimula o refluxo gastroesofágico (passagem do suco gástrico para o esôfago). Para algumas pessoas, pode ocorrer, além disso, o refluxo faríngolaríngeo: subida do suco gástrico à laringe e às pregas vocais. O suco gástrico é altamente irritativo e produz lesões na delicada mucosa das pregas vocais e das estruturas da laringe. O café descafeinado pode ser um bom substituto; porém, alguns indivíduos reagem negativamente a ele, devido à sua maior acidez. O chá preto pode ser substituído por chá de frutas ou de flores, como maçã, camomila ou rosas.

Existem esportes que favorecem a produção vocal mais do que outros?
Atividade esportiva é sempre recomendada para a saúde geral do corpo e para uma produção vocal de maior resistência. A natação e a caminhada ajudam a melhorar a respiração. Exercícios de alongamento são bons para o aumento da flexibilidade e a diminuição de tensão. Estudos recentes mostram que não há esportes prejudiciais à produção vocal. Apenas os exercícios não devem ser realizados conjuntamente à fala e à vocalização, pois ocorrerá uma sobrecarga do aparelho fonador.

Faz bem beber conhaque ou gargarejar com uísque antes de cantar?
Não. É evidente que, sob o efeito do álcool, inicialmente o indivíduo se sente mais descontraído, e a laringe, levemente anestesiada. Assim, o esforço feito para cantar não é percebido, e o cantor pode erroneamente crer que está cantando melhor. Por isso, acaba cometendo abusos vocais, cujas conseqüências (ardor, queimação, sensação de "bolo" na garganta e voz rouca) só perceberá passado o efeito do álcool. Dependendo ainda da dose ingerida, poderá perder o controle fino da afinação, do volume de voz, emitindo articulação imprecisa e voz pastosa, além de provocar ressecamento da mucosa e estímulo do refluxo gastroesofágico.
Foto: Fotos CN
Como deve ser a alimentação do profissional da voz?
Equilibrada e basicamente protéica para dar força e vigor ao tônus muscular. Alimentos pesados, muito condimentados e refrigerantes dificultam a digestão e a movimentação livre do diafragma. Verduras e frutas bem mastigadas soltam a musculatura da mandíbula – deixando-a flexível e melhorando a dicção. Antes de cantar, não se deve ingerir chocolate, leite e seus derivados, pois aumentam a formação de secreção, prejudicando a ressonância e produzindo pigarro.

Maça, cenoura e morango ajudam a diminuir a secreção – deixando a saliva menos espessa e facilitando a emissão e a ressonância.

Alimento e/ou bebida gelada fazem mal?
Alimentos e bebidas muito gelados podem ser nocivos, pois, em indivíduos predispostos, provocam choque térmico, causando uma descarga imediata de muco e edema das pregas vocais. Dessa forma, antes de deglutir sorvetes ou líquidos gelados, é conveniente mantê-los na boca por alguns segundos.

É certo pigarrear para tirar a secreção da garganta?
Não, porque, na tentativa de expelir a secreção, raspa-se uma prega vocal contra outra, causando irritação da mucosa e descamação do tecido. O mais adequado é a hidratação (ingestão de 7 a 8 copos de água por dia): assim a secreção torna-se menos viscosa e automaticamente diminui a vontade de pigarrear. (Boa hidratação garante também melhor vibração das pregas vocais e, em conseqüência, melhor timbre de voz.) Outra dica é inspirar profundamente pelo nariz e deglutir logo em seguida.

Antes de acatar qualquer receita popular sobre como melhorar a voz, convém refletir:

1) Quem indicou tal procedimento?
2) Que sensação provoca a prática dessa receita?
3) Que mudanças ela traz à rotina de quem usa?
4) Que conhecimento seguro existe sobre a causa da melhora obtida? Se é que houve?

Para evitar surpresas desagradáveis, desaconselha-se fazer tais testes antes de alguma apresentação ou uso da voz. Problemas de voz podem colocar em risco a profissão de uma pessoa, mas são facilmente tratáveis quando correta e precocemente identificados. Quem está descontente com sua voz, pode melhorá-la com tratamento e/ou treinamento por um fonoaudiólogo especialista na área da voz.

Denise Pimentel Diniz de Souza
Fonoaudióloga clínica (CRFa-PR 8697)
Especialista em Voz pelo CEFAC- Curitiba
Professora de Fonoaudiologia Estética no CESUMAR e de Canto Coral no Colégio Santa Cruz, Maringá-PR
Mestranda em Distúrbios da Comunicação – Voz, Curitiba-PR
Regente dos corais infanto-juvenis da Paróquia Santa Maria Goretti e do Colégio Santa Cruz
 
Tags: voz fonoaudióloga dicas cuidados
 
Comentar - Enviar - Imprimir - Ver mais
 
joaquim, 21:24H 01/10/2011
Queria fazer uma pergunta.QUANTAS HORAS POR DIA OU POR SEMANA DEVO ENSAIAR,POR FAVOR ME RESPONDA?OBRIGADO PELA DICA DA MAÇÃ...ABRAÇO!!!
elielma, 10:41H 10/08/2011
Ola!!canto no ministério de Louvor da minha Igreja e Gostei das dicas..sempre faço uso de maçã e evito ingerir alimentos gelados de mais..abraços..
Ana Klaire, 15:19H 03/08/2011
Nossa!!adorei as dicas,sao muito boas para mim,ja que vou comecar a cantar profissonalmente e nao sabia desses detalhes...MUITO OBRIGADA!
 
   
   
 
As muralhas
Tu és Rei
Poderoso Deus
Lado a lado
Chuva de Misericórdia