cancaonova.com - O Portal 100% católico
 » Entrevista com Dr. Roque Savioli
Dr. Roque Savioli
Dr. Roque Savioli

Como a fé, a alegria e a esperança podem revelar o valor de uma vida

Dr. Roque Savioli, médico cardiologista e Diretor Suplementar do INCOR (Instituto do Coração) de São Paulo, acompanha Padre Léo no tratamento contra o câncer, desde o mês de março deste ano. Ele fala sobre a atual situação do sacerdote e revela quais lições de vida está tendo ao conviver com este homem de Deus.

Entrevista concedida na última segunda-feira, dia 19 de junho.


cancaonova.com: Como o Padre Léo tem reagido ao tratamento de combate ao câncer? E como está a saúde dele atualmente?


Dr. Roque: O Padre Léo está reagindo muito bem e cumprindo todos os parâmetros do tratamento. Tudo o que o protocolo prevê, ele está cumprindo sem muitos efeitos colaterais. Mas o resultado de todo o tratamento só será possível quando terminar a quimioterapia, que se estenderá até o final do ano.

cancaonova.com: E o emocional dele, como está?

Dr. Roque: O estado emocional dele está ótimo! E isso é muito importante. O padre está muito confiante e reagindo de uma forma bem consciente ao problema. Ele está convivendo com o câncer de uma forma muito positiva.

cancaonova.com: Ele está levando uma vida "normal" ou está totalmente afastado de sua rotina?

Dr. Roque: A vida dele é totalmente normal. Há alguns dias, fomos comemorar a vitória inicial dessa batalha numa churrascaria. E foi impressionante, porque as pessoas que fazem quimioterapia sentem aversão à carne e não suportam nem o cheiro dela, mas o padre Léo comeu churrasco sem problema nenhum. Olha só, que bacana a evolução do seu tratamento!

cancaonova.com: Como a fé e a alegria, características marcantes do padre, estão ajudando no seu tratamento?

Dr. Roque: Eu acredito que tenham ajudado muito, porque os exames dele normalizaram. Alguns exames são sempre acompanhados, principalmente porque a quimioterapia faz baixar muito o número de leucócitos e, assim, a imunidade da pessoa fica muito baixa, fazendo com que a possibilidade de infecção seja grande. Existem trabalhos na literatura comprovando que pessoas que têm fé, possuem um comportamento diferente.

Apesar da quimioterapia e de todo o tratamento, parece que a fé atua em algumas áreas cerebrais, fazendo com que a imunidade das pessoas fique maior. E foi isso o que aconteceu com o padre Léo. A fé dele é tão grande e ele tem tanta certeza da cura que a imunidade dele não diminuiu tanto quanto deveria por causa da quimioterapia. Essa é a maior prova de que a fé modifica a evolução de doenças.

cancaonova.com: Como ele está recebendo o carinho e o respeito das pessoas que têm orado por ele todos os dias?

Dr. Roque: Ele fica muito feliz com todo o carinho e todas as orações que recebe diariamente, embora muitos tentem mandar medicamentos "milagrosos" e "poções mágicas", acreditando que possam levar à melhora do caso clínico dele. Isso não tem sido dado a ele e não deixamos que lhe dêem nada que não seja comprovado cientificamente, e que não esteja de acordo com o protocolo médico, que está evoluindo muito bem.

Então, essas histórias de que plantas medicinais melhoram o câncer, etc e tal. Isso eu não permito que seja misturado à sua medicação. Nós estamos tratando este problema com muita seriedade.

cancaonova.com: O que o senhor aprendeu de valor humano lidando com o Padre Léo?

Dr. Roque: Uma das coisas mais importantes que aprendi foi a conviver com uma pessoa santa como o padre. Eu não tinha muita intimidade com ele, como tenho hoje. Para mim, foi um exemplo claro de tudo aquilo que eu li e que vejo, hoje, nos meus pacientes. Aqueles que eu elegi como pessoas que foram santas durante o tratamento. O padre Léo é uma pessoa que representa muito bem tudo isso.

Todas as pessoas que têm câncer deveriam se comportar como ele, porque é possível entregar a doença a Deus. Isso não é algo teórico ou que se encontra somente nos livros de Teologia. É possível sim, as pessoas são capazes de entregar-se a Deus nesses momentos.

cancaonova.com: Que mensagem o senhor daria às pessoas acometidas por essa doença?

Dr. Roque: Primeiro, é preciso ter um tratamento médico adequado, com base científica, feito num lugar sério. Nada de medicamentos e "poções milagrosas", porque isso não é ciência, não é correto. Segundo, entregue sua doença a Deus, entregue de verdade! Foi isso o que o Padre Léo fez. O maior exemplo da possibilidade de você poder entregá-la ao Senhor é que Ele agirá na sua entrega e curará a sua doença. O padre é um exemplo nítido e claro disso. Mas nem sempre a cura física é a mais importante, o principal é a cura espiritual.

O padre disse-me que essa doença serviu para a sua cura espiritual, e que hoje ele é um homem novo, melhor. Ou seja, independentemente do resultado do tratamento, se vai ou não ser curado do câncer, ele já se sente curado. Isso é maravilhoso!


Confira:

.: Saúde do Padre Léo: Dr. Roque dá as últimas informações
.: Formação: Combatendo o câncer de mama
.: Entrevista: Como se prevenir de problemas cardiovasculares, por Dr. Roque Savioli
.: Pregação: A verdade é o caminho para a felicidade, Padre Léo



Adquira em nosso shopping:

.: Livro: Um Coração Saudável , de Dr. Roque Savioli

.: Livro: Se Deus é Por Nós , de Eto

.: CD Minha História, Eros Biondini

cancaonova.com

22/06/2006

Assinar mensagem Assinar RSS    Delicious Delicious
 
 :: Voltar
Minhas metas para 2012

Crescer na intimidade com Deus
Melhorar meu relacionamento familiar
Investir na vida profissional