Formação - cancaonova.com

Formações

Imagem de Destaque

E a Festa dos Halloween?

H suspeitas sobre o significado de tais celebraes
A+ A-

Em sntese: A Festa dos Halloween de origem cltica; tem sua inspirao no druidismo ou na religio dos sacerdotes celtas, que muito marcaram o pensamento dos povos da Irlanda, da Esccia e de regies da Inglaterra. Supunha-se que os mortos vinham a terra visitar seus familiares na noite de 31/10 para 1/11; em conseqncia disso os homens e mulheres se vestiam com trajes fantasiosos a fim de no serem reconhecidos e arrebatados pelos visitantes do alm. A essas concepes se associava o festival de fim do ano celta celebrado no dia 31/10 com presentes e orgias. Esse fundo de idias e prticas pags foi, tanto quanto possvel, cristianizado pela Igreja, que instituiu a Festa de Todos os Santos a 1/11 e a comemorao de Finados a 2/11.

Ainda hoje os Halloween so festejados nos Estados Unidos, levados para l pelos imigrantes irlandeses. Todavia muitos abusos se tm registrado em tais celebraes.

No Brasil a Festa dos Halloween toma o carter de um pequeno carnaval, em que as crianas trajam suas fantasias e recebem presentes. O apreo dessa celebrao em alguns lugares decorre da onda neo-pag que tem invadido a civilizao ocidental.

tarde de 31/10 celebra-se em alguns lugares a viglia da Festa dos Halloween (Allhallowseven).

Muitas pessoas, um tanto estupefatas, perguntam: que festa essa?

1. As origens da festa

primeira vista, quem considera a Festa dos Halloween, como celebrada no Brasil, dir que uma comemorao folclrica, popular e inofensiva: as crianas ento se vestem de fantasias (quase carnavalescas) e pem seus sapatos porta da residncia dos vizinhos, para que estes lhe dem presentes. H, porm, quem levante suspeitas sobre o significado de tais celebraes, suspeitas, alis, justificadas, dada a origem dos Halloween.

Com efeito, a Festa dos Halloween tem seu bero entre os povos celtas. Estes emigraram da sia para o Continente Europeu nos sculos anteriores a Cristo e se fixaram principalmente na Glia, na Irlanda, na cerdotal dos drudas, guardies das tradies religiosas de sua gente, que tinham conhecimentos de astronomia, medicina e direito. Os drudas exerciam as funes de juzes e lderes, dotados de dons profticos ou da capacidade de prever o futuro. Acreditavam na imortalidade da alma e de metempsicose ou na migrao das almas dos falecidos. Eles foram um fator de unidade do mundo celta: por isso foram combatidos pelos romanos, que conquistaram a Glia e as Ilhas Britnicas.

De modo especial, os celtas valorizavam a noite de 31/10 para 1/11. E isso por dois motivos:

1) O ano celta terminava em 31/10, dia do olho de Samhain. Tal dia era celebrado com ritos religiosos e agrrios. Nessa ocasio comiam-se alimentos especiais, como nozes, mas e preparavam-se os alimentos para o inverno.

2) Na noite de 31/10 para 1/11 julgava-se que os mortos desciam do alm para a terra a fim de visitar seus familiares procura de calor e bom nimo frente ao frio do inverno que se aproximava.

Dessa maneira, Samhain assinalava o fim de um ano e o comeo de outro, juntamente com o festival dos mortos. A celebrao respectiva implicava todo um folclore tpico. Os homens e as mulheres vestiam trajes fantasiosos a fim de se dissimilarem e no serem arrebatados pelos espritos dos falecidos para o alm. Por estarem comeando novo ano, desejavam uns aos outros plena felicidade. Havia magos que procuravam saber profeticamente quem haveria de se casar e quem haveria de morrer no prximo ano; tentavam adivinhar tambm quais as melhores oportunidades de xito em seus empreendimentos. Ao lado desse aspecto festivo, havia o apavorante: julgava-se que as bruxas, as fadas e os gnomos lanavam o terror no povo: eram tidos como seres de um mundo superior que roubavam crianas, destruam colheitas e matavam o gado.

Dentro desse quadro de festa e pavor, os homens acendiam lanternas no topo das colinas sob o olhar de Samhain; o fogo luminoso podia servir para guiar os espritos at a casa dos familiares, como tambm para matar ou afugentar as bruxas.

Tais so os elementos dos quais dependem a festa moderna dos Halloween. Alm desses dados de origem cltica, julga-se que os Halloween trazem tambm resqucios da festa romana da colheita dita Pomona, resqucios, porm, muito mais plidos do que os de origem cltica.

O Cristianismo, ao penetrar nas regies da Glia e das Ilhas Britnicas, encontrou a a celebrao pag mencionada. A Igreja procurou eliminar os elementos mitolgicos do festival. Assim o dia 1 de novembro foi cristianizado. Com efeito, o Papa Gregrio III (731-741) escolheu a data de 1/11 para celebrar a festa da consagrao de uma capela na baslica de So Pedro em honra de Todos os Santos. Em 834, o Papa Gregrio IV estendeu a festa Igreja inteira; dessa maneira, procurava-se dar um sentido cristo celebrao da vinda dos espritos dos falecidos praticada pelo druidismo.

A cristianizao foi corroborada pelo fato de que em 908 Santo Odilon, abade de Cluny (Frana), comeou a celebrar a memria de todos os fiis defuntos aos 2/11. Os cristos tentaram assim neutralizar os efeitos dos antigos ritos pagos.

Todavia no foi possvel aos cristos retirarem todo o resqucio mitolgico. Na Idade Mdia dava-se grande importncia s bruxas, que eram tidas como agentes do demnio; como se dizia, estes desciam sobre as bruxas em sabbaths, quando havia banquetes e orgias. Um dos mais importantes sabbaths era precisamente o dia da noite de 31 de outubro; supunha-se que as bruxas iam a esses bacanais voando em cabo de vassoura, acompanhadas de gatos pretos.

Na poca moderna os festivais de Halloween caram em desuso na Europa, exceto na Irlanda, na Esccia e em regies do Pas de Gales. Mesmo a degeneraram, muitas vezes, tomando o carter de desmandos com pilhagem e saques. Grupos de festeiros itinerantes bloqueiam as portas das casas com carretas; roubam grades e maquinaria, batem nas janelas, arremessam hortalias contra os portes, entopem as chamins para que a fumaa no possa sair. Em alguns lugares os rapazes e as moas vestem trajes ou fantasias do sexo oposto, usam mscaras e assim invadem as casas vizinhas para se divertir com os moradores. Fazem as vezes de bruxas, fadas e gnomos.

Para preparar a tarde de Halloween, muitos adeptos da festa vo de casa em casa pedindo donativos, especialmente alimentos (nozes, mas...). Os doadores generosos so gratificados com promessas de prosperidade, ao passo que os opositores so ameaados de castigos. Essas contribuies so, muitas vezes, solicitadas em nome de Muck Olla, antiga divindade dos drudas, ou tambm em nome de So Columba Cille, missionrio na Irlanda do sculo VI.

Nos Estados Unidos a Festa dos Halloween foi introduzida pelos imigrantes irlandeses a partir de 1840; e tem sido celebrada com vandalismo e danos para muitas famlias.

No Brasil tambm h redutos de Halloween, com fantasias e presentes para as crianas. Tal festividade tem carter ambguo, fomentado pela onda de paganismo renascente.

fonte: Revista "PERGUNTE E RESPONDEREMOS

copyright© 2007 - Fundação João Paulo II. Todos os direitos reservados