Formação - cancaonova.com

Formações

Como fazer o Diário Espiritual

O segredo do diário está em ser todos os dias
A+ A-

Fazer o Diário Espiritual é muito simples. À primeira vista, parece que ele não vai produzir nenhum fruto especial. Mas, quando posto em prática na vida cotidiana, esse trabalho mostra trazer em si uma incalculável riqueza. O segredo do diário está em ser diário: todos os dias. Anteriormente, eu o(a) lancei na aventura de fazer o seu Diário Espiritual. Aqui, volto a tratar do assunto, explicando novamente e detalhando as regras da boa feitura do seu Diário, para que tudo fique bem claro.

COMO FAZER

Use um caderno, caderneta, agenda ou fichário;

Reserve uma folha em branco para cada dia;

No alto de cada página, ponha a data do trabalho: dia da semana, mês e ano;

Depois, desenvolva de sua maneira pessoal, o Diário, considerando os itens a seguir:

1. PROMESSAS DE DEUS

No trecho que você ler a cada dia, é bem capaz que você encontre promessas de Deus. É muito fácil identificá-las: são coisas que Deus promete. A Bíblia está repleta de promessas de Deus. Ele não precisa prometer; contudo, na qualidade de Pai, promete. Veja bem: são promessas de um Deus fiel que sempre cumpre a palavra dada a seus filhos. Podemos confiar nas promessas de Deus, podemos correr riscos por elas: Deus não falha! Por isso, vale a pena conhecer as promessas que ele nos faz. E, o que é mais importante, devemos gravá-las em nossa mente e em nosso coração. Assim, anote diariamente as promessas de Deus que você vai encontrando na leitura. Nem sempre, vamos encontrar promessas divinas nos trechos que lermos. Se não as encontrarmos, nada teremos a anotar. Contudo, são tantas as promessas de Deus que encontraremos muitas e com freqüência.

Eis alguns exemplos:

:: Jo 1,12: "A todos aqueles que o receberam, aos que crêem em seu nome, deu o poder de se tornar filhos de Deus".

:: Mt 18,20: "Onde dois ou três estão reunidos em meu nome, aí estou no meio deles".

:: Lc 11,13: "Se vós que sois mais sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai Celestial dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem".

:: Ef 6,8: "E estais certos de que cada um receberá do Senhor a recompensa do bem que tiver feito".

2. ORDENS DE DEUS A SEREM OBEDECIDAS

Deus, que é Pai, tem prescrições claras para nortear a nossa vida. Ele manda, prescreve, proíbe, ordena; tudo para nos conduzir como filhos muito amados. Seguir Seus mandamentos, obedecer-lhe as ordens, é o segredo da vida. É do nosso interesse, portanto, conhecer e guardar as ordens que Deus nos dá. Tal como acontece com as promessas, as ordens de Deus são abundantes na Bíblia, embora não as encontremos em todas as passagens que lermos. Porém, sempre que você encontrar uma ordem de Deus, anote-a cuidadosamente no seu Diário. É bem simples distingui-las.

Alguns exemplos:

A ordem mais conhecida é: "Amai-vos uns aos outros como vos tenho amado" (Jo 13,34).

Em Mt 5,37, temos: "Dizei somente sim se é sim, não se é não".

Mc 16,15: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura".

Lc 6,27-28: "Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, abençoai aos que vos maldizem e orai pelos que vos injuriam".

Em geral, o verbo no imperativo – dai, fazei, ide, buscai, recebei, perdoai, sede... – é um sinal de ordem.

3. PRINCÍPIOS ETERNOS

Os princípios do Reino bem poderiam chamar-se "Leis do Reino de Deus". Não os denominamos assim, para não confundi-los com ordens ou mandamentos. Mas os princípios são leis que governam o Reino de Deus, ou seja, no Reino, as coisas funcionam dessa maneira.

Neste mundo, tudo é regido por leis: os astros, os minerais, as plantas, a eletricidade, o corpo humano, etc. As leis são princípios imutáveis que determinam o modo de ser de cada uma dessas coisas. O cientista precisa conhecer os princípios que regam a sua ciência. O Reino de Deus também é regido por princípios eternos, imutáveis, leis permanentes. O Reino de Deus funciona da maneira descrita nesses princípios. É vital que os filhos do Reino conheçam os princípios pelos quais é regido. Deus quer revelar aos seus filhos os segredos do Reino, os mistérios do mundo sobrenatural. Eis porque a palavra de Deus está repleta de princípios. No inicio, parece difícil, mas em pouco tempo você conseguirá identificar esses princípios eternos, essas leis permanentes do Reino de Deus.

Alguns exemplos:

Lc 6,36: "Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados, perdoai e sereis perdoados". É assim que funciona no Reino de Deus.

Lc 18,14: "Todo aquele que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado". Queiramos ou não, é assim que acontece; isso é imutável.

Tito 1,15: "Para o puro, todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes, nada é puro. Até a sua mente e consciência são corrompidas".

ITm 6,7: "Porque nada trouxemos a este mundo, como tampouco nada poderemos levar".

4. MENSAGEM DE DEUS PARA MIM HOJE

Em tudo quanto você já leu, em tudo com que trabalhou até agora no seu diário, qual é a mensagem de Deus para você? É certo que Deus tem uma mensagem para você. Basta ficar atento, em atitude de expectativa para descobri-la. Anote a mensagem todos os dias. Não deixe que ela se perca. Faça anotações bem pessoais, com as suas próprias palavras. Seja simples, nada de complicações.

5. COMO POSSO APLICAR ISSO NA MINHA VIDA?

Esta é a parte mais pessoal e concreta de todo o Diário. Não é preciso, nem eu quero, dar muitas explicações a esse respeito. O próprio Deus vai inspirá-lo(a) todo dia a perceber de que maneira poderá aplicar à sua vida concreta as coisas que leu e com que trabalhou.

Tome nota. Não basta descobrir, é importante também anotar diariamente. Suas anotações serão um roteiro para sua vida. O fato de registrarmos por escrito o que Deus nos inspira a pôr em prática na nossa vida, transforma de maneira decisiva nossa maneira de ser e de agir, bem como o nosso relacionamento com Deus.

DIÁRIO ESPIRITUAL
Data Texto
1. Promessas de Deus
2. Ordens a obedecer
3. Princípio Eterno
4. Mensagem de Deus para mim, hoje
5. Como aplicar isso em minha vida

POR QUE UM DIÁRIO ESCRITO?

Escute este testemunho; os fatos falam mais do que as palavras:

"Antigamente, eu "bicava" lá e cá a Sagrada Escritura. Gostava sim e tirava ensinamentos. Hoje, porém, eu vejo como permanecia na periferia. Sinceramente, era bem superficial o gosto e o conhecimento que eu tinha da Palavra de Deus. Hoje, porém, depois de pouco tempo, posso perceber como fui me aprofundando dia por dia, como fui apurando o meu gosto pela Palavra: como cresceu o meu conhecimento. A cada dia a Palavra me desafia e, isto me obriga a avançar. É uma aventura Espiritual! A maior graça, porém, é saber que os ensinamentos não permaneceram na cabeça. Não, eles desceram e impregnaram toda a vida. Hoje, eu sinto a Palavra integrada na minha vida, na minha maneira de pensar, nas minhas atitudes, nas minhas conversas... em tudo! Sou jovem e posso dizer que, como Jesus adolescente, estou crescendo, dia-a-dia, em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e diante dos homens. Glória a Deus!"

Resumidamente, podemos dizer que o Diário:

1 – É uma excelente maneira de registrar as revelações recebidas diariamente da Palavra de Deus. É um tesouro que não se pode perder;

2 – Cria em nós uma saudável atitude de expectativa; ficamos atentos e de coração aberto. A mensagem de Deus é viva! Temos certeza e, por isso, esperamos;

3 – Ajuda-nos a verificar a nossa própria fidelidade, a ser sérios e honestos com relação a nós mesmos;

4 – Facilita a revisão. Revisão semanal, revisão mensal. Cada revisão é um passo a mais na conquista do verdadeiro conhecimento da Palavra;

5 – Apresenta-nos uma boa avaliação do nosso progresso, o que nos dá coragem e entusiasmo para prosseguir.

Do Livro "A Bíblia no meu dia a dia"

Foto

Monsenhor Jonas Abib
pejonas@cancaonova.com
Fundador da Comunidade Canção Nova e Presidente da Fundação João Paulo II. É autor de diversos livros, milhares de palestras em áudio e vídeo, viajando o Brasil e o mundo em encontros de evangelização. Acesse: wwww.padrejonas.com

22/09/2004 - 09h35



+ Formações

Mais acessados

copyright© 2007 - Fundação João Paulo II. Todos os direitos reservados