Formação - cancaonova.com

Formações

Imagem de Destaque

Oração de renúncia

A renúncia atinge o mal pela raiz e é o primeiro golpe fatal que lhe damos
A+ A-

Já ouvi várias vezes as frases: "Este é o meu jeito de ser cristão" ou "Este é o meu jeito de ser católico". Sinceramente acho muito estranho, porque só há um jeito de ser cristão: é o jeito de Jesus.

Não se pode acender uma vela a Deus e outra ao diabo e crer que isso venha a ser coisa boa. Se creio na fé católica tenho de me ajustar a ela verdadeiramente. Há muita gente que pensa que todo o lugar onde se fala de Deus é bom, e por si só é válida, ali, a nossa participação. E uma pena que muitos pensem que todo lugar onde se reza o Pai-Nosso e a Ave-Maria é católico e ignorem preceitos como: "Ninguém no teu meio faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha; ou se dê a encantamentos, aos augúrios, à adivinhação, à magia, ao feiticismo, ao espiritismo, aos sortilégios, à evocação dos mortos, porque o Senhor abomina todos os que fazem tais coisas. Por causa dessas abominações é que o Senhor, teu Deus, desaloja da tua frente essas gentes. Entrega-te inteiramente ao Senhor, teu Deus" (Dt 18,10-13).

Deus proíbe essas coisas aos Seus filhos e lhes mostra a sua prática não fica sem conseqüências. Há, no entanto, muitas pessoas que participam dessas coisas por não saberem que Deus as proibia, outras que foram para lá obrigadas por seus pais, parentes, amigos ou conhecidos que pensavam estar a fazer boa coisa; há também os que sabiam que estavam pecando ao ir e foram mesmo assim, só que agora estão arrependidos.

Se para ir a esses lugares usamos nossa liberdade, inteligência e vontade, da mesma forma precisamos usá-las para nos desligar do compromisso que com elas assumimos.

Temos de ter a coragem de proclamar livre e conscientemente, em alto e bom som, que renunciamos a elas e aos "benefícios" que por meio delas viermos a usufruir.

A "renúncia" atinge o mal pela raiz e é o primeiro golpe fatal que lhe damos. Quando renunciamos (com a boca e o coração), o mal perde o domínio que tinha sobre nós e retomamos nossa vida para entregá-la inteiramente ao Senhor, nosso Deus. O segundo e definitivo golpe é a "confissão" desses pecados ao sacerdote para recebermos o sacramento da Reconciliação.

É muito bom que ao fazermos nossa oração de renúncia esteja alguém a rezar conosco.

"Senhor Jesus, confesso que pequei quando busquei a solução para minha vida fora de Ti, Perdoa-me, Senhor, pela minha ignorância, pela dureza de meu coração e por todas as vezes que eu quis passar à Tua frente, buscando respostas imediatas por meio de práticas proibidas. Meu Deus, não foi ao Senhor que enganei mas a mim mesmo permitindo-me acreditar no erro e bebendo suas conseqüências."

Venho recorrer ao Teu amor misericordioso...Perdoa-me, Jesus, a aceitar esta oração eu faço de todo o meu coração, com toda a minha inteligência e com todas as minhas forças.

Virgem Maria, mãe de Jesus e minha mãe, vencedora das batalhadas de Deus, esmagadora da cabeça da serpente, a senhora que avança como um exército, revestida da glória e do poder que Deus lhe concedeu, seja nesta hora para mim intercessora, amparo, refúgio contra todo mal.

Senhor Jesus Cristo, pela Tua Santa Cruz, pelas Tuas chagas, pelo Teu preciosíssimo sangue, pelo Teu santo e temível nome renuncio de todo o coração...

... a Satanás, a todas as suas seduções e ciladas, às suas mentiras, aos seus facilitismos.

...a todo vício de pecado, a toda escravidão pelos meus sentidos, a todo o mal contra mim e contra o meu próximo.

...a todo espírito de confusão, de distúrbio nos meus sentimentos, de agressividade, de ódio e rancor, de vingança e de ira, de ressentimento e mágoa, de tristeza e de prostração, de rejeição por parte das pessoas, de descrença em Deus e no seu amor, de decepção e desespero.

...a todo espírito de morte e desejo de morte dos outros, de autoflagelação e suicídio, de angústia e de esgotamento, de cansaço e torpor.

...a todo espírito de maldição, de blasfêmia e de xingamento, de fofoca e mentiras, de ironia e deboxe, de palavrões.

...a todo espírito de promiscuidade, de prostituição e adultério, de desregramento sexual, de práticas homossexuais, de vício de masturbação e de excitação por pornografia.

...a todo espírito de seitas secretas, de idolatria, de falsas religiões, de magias e esoterismo.

... de bruxaria, de feiticismo e espiritismo, de agouros e encantamentos, de adivinhação e sortilégios, de evocação dos mortos.

...a todos os espíritos que foram invocados sobre mim ou sobre minha família.

Senhor Jesus, peço que quebres todo julgo hereditário que pesa sobre mim, todas as maldições, taras, tendências para o mal... Que tudo o que me foi comunicado pelos meus antepassados seja tocado pelo Teu sangue redentor.

Destrói, Senhor, todos os efeitos de consagrações, pactos, batismos e outros sinais de consagração feitos da minha pessoa no espiritismo, na magia ou em qualquer seita. Renuncio a todos os benefícios ou falsos benefícios obtidos por esses meios.

Senhor, não quero ter parte com nada que Te ofenda. Quero ser Teu, entrego-me inteiramente a Ti e confesso que Jesus é o meu Senhor.

“Revista-me com Teu sangue, Senhor! Que ele seja uma barreira intransponível entre mim e o inimigo. Que o inimigo Te seja submetido, Jesus, e prostre-se aos pés da Tua cruz para que o Senhor, diponhas dele.”

Abra agora a sua Bíblia e veja que coisa maravilhosa é o Salmo 5. Reze com ele.

Algumas citações pra aprender com a Sagrada Escritura:

Ef 6,10-18; Mt 6,24; At 2,36; 1Ped 5,8-9




(Artigo extraído do livro "Quando só Deus é a resposta" de Márcio Mendes)

Foto

Márcio Mendes
marciomendes@cancaonova.com
Missionário da Comunidade Canção Nova, formado em teologia, autor dos livros "Quando só Deus é a resposta" e "Vencendo aflições, alcançando milagres".

05/02/2008 - 21h00

Tags: renúncia



+ Formações

Mais acessados

copyright© 2007 - Fundação João Paulo II. Todos os direitos reservados