cancaonova.com CHAT SHOPPING NOTÍCIAS LITURGIA DIÁRIA TV RÁDIO EU AJUDO   E-MAIL   MAPA   RSS
Segunda-Feira, 16 de fevereiro 2009, 14h20
'Vivo para servir o Senhor'
 
A palavra “servo” se dirige em primeiro lugar a Jesus que é o verdadeiro servo: o servo Javé, o servo de Deus, o servo do Senhor dos Exércitos. Essa Palavra também se aplica a todos os que são do Senhor e fazem parte do Seu Corpo: “Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião” (Isaías 42,1).

Jesus compreendeu que o Pai O enviou e que não realizaria Sua missão sozinho. Por isso, Cristo escolheu apóstolos e discípulos. Conviveu com eles. Fundou uma Igreja sob o comando de Pedro.

O Pai foi revelando o Seu plano aos poucos até Jesus-homem entender toda a Sua vontade. Cristo não estava sozinho, estava com aqueles que o Pai escolhera para serem um com Ele. O que é o intercessor? Ele é servo: “Eis meu Servo...”. Ele vive para servir. O servo ocupa uma posição de “ponta-de-lança”.

Lúcifer, que era um anjo de luz, foi escolhido pelo Todo-poderoso a fim de preparar esta terra para a vinda do Filho de Deus, para que Ele viesse e a governasse. Ele [demônio] não o fez. Não quis fazê-lo.

Somos os servos do Senhor que estamos preparando a terra, a humanidade, para que Jesus venha e a governe. Nossa posição é a de servos do Senhor, o Rei que vem para governar a terra. Afirme para si mesmo: “Eu sou servo. Minha identidade é ser servo. O Senhor me escolheu para servir. Vivo para servir o Senhor”.

Somos servos e nos encaixamos bem nesta Palavra de Jesus: “Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu quem vos escolhi. Eu vos vos designei para irdes e produzirdes fruto e para que vosso fruto permaneça” (João 15, 16).

O Senhor nos escolheu, gratuitamente, por amor. Você nunca chama uma mulher de “minha eleita” se não a ama. Da mesma forma, uma mulher nunca vai chamar um homem de “meu eleito”, se não o amar. O “ eleito”, aqui, traz uma conotação de amor: “Meu eleito ao qual dou toda minha afeição (...)”.

Deus é amor e derrama esse amor sobre você. Essa é a nossa identidade: somos servos eleitos do Senhor, sobre quem Ele põe toda a Sua afeição.

Eu sempre ficava atrapalhado com esta expressão: “Faço repousar sobre ele meu Espírito”, devido à palavra “repousar”. Num outro trecho de Isaías ela aparece novamente: “O Espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor consagrou-me pela unção...” (Isaías 61,1a). O termo “pairar” utilizado em Gênesis: “(...) o Espírito de Deus pairava sobre as águas” (Gn 1,2) é o mesmo usado aqui em Isaías com o sentido de “repousar”. O mais interessante é que tanto em Gênesis como em Isaías a palavra utilizada era comum, conhecida por todas as pessoas. Era um verbo usado no hebraico para indicar a ação da galinha chocando os ovos. Esta abre as asas e faz pousar o corpo inteiro sobre os ovos, com o seu calor é que estes são chocados.
O mais interessante é que a galinha não quebra os ovos para que os pintinhos saiam. É o próprio pintinho que, de dentro do ovo, bate com o bico e quebra a casca! Tudo acontece a partir do calor que o ovo recebe da galinha. É isso que o Senhor está dizendo: “Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda minha afeição, faço repousar sobre ele meu Espírito, para que leve às nações a verdadeira religião” (Isaías 42,1).

Imagine um ovo que começa a ser chocado e não chega ao fim do processo... Dentro de cada um de nós há um caos, algo malcheiroso. Mas o Espírito de Deus, pousando sobre nós, transforma todas as coisas, formando o homem novo à imagem de Jesus Cristo. Essa é a nossa consagração! “O Espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor consagrou-me pela unção...”

É necessário proclamar: “Eu sou um consagrado!”. Pensamos que consagrado é alguém que toma a iniciativa de se entregar ao Senhor. É o contrário: é o Senhor que nos consagra, é Ele que nos escolhe e nos faz Seus eleitos, é Ele que toma a iniciativa. “Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi a vós e vos constituí para que vades e produzais fruto...”

Somos consagrados ao Senhor. Somos os “levitas” de hoje, aqueles que o próprio Senhor consagrou e cuja missão é levar a “Arca da Aliança”, esta Arca da Aliança que somos nós! Dentro dela repousa o Espírito do Senhor, que está vivo, ativo, agindo com Seus dons.

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova


Trecho retirado do livro “Reinflama o Carisma”

Shopping Virtual:

.: Livro
'Quando o sofrimento bater à sua porta'
Padre Fabio de Mello


.: Livro
'Um olhar que cura'
Padre Paulo Ricardo


.: DVD
'Como é linda a nossa família'
Monsenhor Jonas Abib