cancaonova.com - O Portal 100% católico
 » Entrevista com Eliana Ribeiro
Eliana Ribeiro
Eliana Ribeiro

"Com essa Páscoa, quero celebrar mais uma vitória de Jesus na minha vida" (+ música)

cancaonova.com:: Existe algum fato da Paixão de Jesus que mais chama sua atenção, por identificar-se mais com algum fato de sua história?

Eliana Ribeiro:: Sim. A agonia! Em muitos momentos difíceis me transportei e me transporto para aquele momento da suprema angústia de Jesus. E por quê? Porque aquele momento foi a hora da decisão. O Filho de Deus estava ali. Imagine o coração do Pai quando Jesus disse: "Aba! Pai! Tudo te é possível; afasta de mim este cálice!" Jesus sabia de tudo o que iria viver daquele momento em diante, mas sabia muito bem que sua missão deveria ser cumprida. Na sua humanidade pediu socorro diante do sofrimento, mas ao mesmo tempo submeteu-se à vontade do Pai: "Contudo, não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres."


O fato que mais marcou este acontecimento na minha vida foi quando sofri um acidente no qual perdi meu pai e tive seis fraturas pelo meu corpo. Na época faltava um mês para completar dois anos de comunidade. Fui passar o Natal na casa de meus pais e eles se ofereceram para me levar de volta à comunidade. Foi nesta viagem de volta que tudo aconteceu. Era exigido para minha recuperação ficar de cama pelo menos três meses, eu sofri muito com as dores físicas e a perda do meu pai.Pedi que recebesse a comunhão todos os dias pois Jesus seria meu alimento, não pedia a cura, já que sabia que alguns membros do meu corpo não teriam movimentos normais novamente, apenas oferecia. Oferecia minhas dores, minhas lágrimas, minha saudade pelos pecadores, pelas almas do purgatório e por aqueles em qualquer parte do mundo que estavam sofrendo mais que eu. Nas minhas orações pedia só uma coisa: testemunhar tudo aquilo que estava vivendo. Eu havia me decidido a abraçar a minha dor para ser sinal de que quando abraçamos a Cruz com Cristo, tudo tem um novo sentido e é possível ser feliz assim. Deus não quer que soframos, Ele quer tomar os nossos sofrimentos, quer tomar os nossos fardos, as nossas dores, as nossas enfermidades, quer a nossa decisão por Ele.


Esta passagem me acompanhou naquela época e me acompanha nos dias de hoje, pois ainda passo situações difíceis. Claro, em outras dimensões, mas elas estão aí. Naquela hora da agonia, Jesus poderia ter negado, reclamado, exigido os seus direitos, mas não... foi dócil, mesmo no silêncio do Pai que não lhe deu sequer uma resposta. Jesus não se rebelou, escolheu o caminho mais sofrido e os frutos da sua boa escolha foi a nossa salvação. Hoje, testemunho o poder de Deus naquele tempo da minha recuperação e preciso admitir: eu sou um milagre de Deus! Todos os movimentos do meu corpo são normais, não sinto dores e hoje, indico o caminho da felicidade aos que estão sofrendo: no momento da má notícia, da dor, do sofrimento faça a sua boa escolha, escolha ir até o fim com Jesus!

cancaonova.com:: Simão Cireneu foi aquele que ajudou Jesus a carregar sua cruz até o calvário. Através da música, você percebe que pode ser o "Cireneu" para a vida das pessoas?

Eliana Ribeiro:: Sim e, a missão em Portugal me ajudou muito reconhecer esta verdade. Percebo que as pessoas precisam de testemunhos, referências no sentido da experiência com Deus e na Europa isso é gritante. A "ajuda" que dou às pessoas de fato é através da música e o que a torna uma ajuda adequada e eficaz é cantar o que vivo. Eu me lanço nesta missão com este objetivo: resgatar almas, mas percebo que não há outro caminho de ser Cireneu senão cantar Cristo vivo e vivido. Como cantar: "mesmo que na dor venha sofrer, se estou em Ti vou renascer…" (música Grão de Trigo) se não fiz a experiência? As pessoas vão até ter a caridade de escutar e vão achar que é uma bela poesia, mas se eu vivê-la, se eu fiz a experiência, se eu disser "o que estou cantando eu vivi", aí é diferente. Mas o que é mais interessante é que muitas vezes, você não precisará nem falar, o canto estará de tal forma impregnado de vida, de testemunho, que a própria música terá o seu efeito.

cancaonova.com:: Você muda algum hábito seu para viver melhor a Semana Santa? Fica mais contrita, recatada, por exemplo? Para este ano, há algo especial?

Eliana Ribeiro:: O que há de mais especial e diferente para mim este ano, que na realidade está sendo um grande presente de Deus, é estar em Fátima-Portugal neste período em que a Igreja vive os acontecimentos da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo, neste lugar de penitência, reparação e oração. Esta semana será um tempo de recolhimento e silêncio, além das penitências que estou fazendo, me privarei de cantar e incluirei algumas mortificações.


Na sexta-feira quero fazer a Via-Sacra em Valinhos, no caminho dos pastorinhos, para mergulhar ainda mais na espiritualidade deste lugar que nos convida à conversão. Nossa comunidade se reunirá para assistirmos juntos ao filme: "A Paixão de Cristo". Participaremos das missas no Santuário de Fátima ou na Capelinha das Aparições. Tudo isso com um objetivo: deixar morrer a "mulher velha" para, enfim, no domingo celebrar mais uma vitória de Jesus em minha vida que, aliás, quero que seja vida nova!

cancaonova.com:: Muitos vivem a Semana Santa como se fosse qualquer outra semana, não buscando uma contrição interior e uma vida de oração mais profunda na comunidade. O que você tem a dizer para estas pessoas?

Eliana Ribeiro:: Antes de entrar na comunidade Canção Nova, eu aprendi no concreto, que a Semana Santa é de fato a semana maior. A nossa Paróquia São Francisco de Assis, em Jardim da Penha (Vitória-ES) organizava-se para vivermos muito bem esta semana; haviam confissões comunitárias, as vigílias, a procissão, a Via-Sacra, as missas e eu não ficava de fora.


Tenho até saudade daquele tempo que íamos, eu e a minha família inteira para a missa na quinta-feira e depois já ficávamos lá para a Adoração ao Santíssimo até o outro dia. Recordo-me até do meu pai, que fazia o café para levarmos; lembro-me da minha mãe que dizia que naquela semana era preciso evitar ouvir música alta, fazer muito barulho, sair para festas, shows; lembro-me do meu pai dizendo que na sexta-feira não podia nem varrer a casa.


Foi na Quaresma e na Semana Santa de 1994 que aprendi, que para manter a graça de Deus em mim era preciso lutar pela minha santidade. Foi um ano depois de ter feito minha experiência com Deus, na época estava naquele processo de conversão, mas vivi pra valer aquele tempo. Fiz penitência de não sair à noite, essa era a minha maior fraqueza, pois quando saía, bebia, ficava com os garotos, fumava… era preciso cortar o mal pela raiz. Tudo o que partilhei acima foi o que vivi naquele ano e nos anos seguintes.


Hoje, vivo uma outra realidade, em outro país, mas os valores são os mesmos. Se você não viveu bem a Quaresma, viva bem a Semana Santa. Em primeiro lugar, faça uma boa confissão e depois procure participar das celebrações em sua paróquia. Se quiser uma outra opção, convido você a passar uma Semana Santa diferente em um Acampamento de oração na Canção Nova; outra sugestão é assistir o Filme "A Paixão de Cristo", de Mel Gibson... há muitos meios, não deixe de vivê-los. Enterre o 'homem velho', a 'mulher velha', o 'casamento velho', o 'namoro velho' e deixe nascer a vida nova. Mergulhe sua alma nesta misericórdia infinita de Jesus e na noite Pascal cantaremos juntos: ALELUIA! JESUS CRISTO RESSUSSITOU! ALELUIA, ELE ESTÁ VIVO E ME DEU VIDA NOVA!

cancaonova.com:: Quando você retorna para o Brasil? Deixe seu abraço aos milhões de brasileiros que sentem saudade de ver você cantar.

Eliana Ribeiro:: Estamos chegando! No dia 4 de abril retornaremos para o Brasil e ficaremos na missão de Cachoeira Paulista-SP, portanto, rezem por nós, por tudo o que ainda temos de realizar em Portugal e pela viagem. Também sentimos muita saudade do nosso país, do povo brasileiro, enfim... mas a missão de Portugal valerá de bagagem para toda a nossa vida, foi um dos momentos mais ricos e profundos de crescimento que vivemos. Valeu Portugal! Brasil, agora é a próxima parada!


versión en español


:: Ouça "Ao teu encontro", de Eliana Ribeiro



:: Ricardo Sá afirma que a cruz é o maior momento de amor


:: Eugênio Jorge, diz que é preciso saber sofrer com causa


:: Suely Façanha: Semana Santa é um tempo de muita graça


:: Especial Quaresma









cancaonova.com

21/03/2005

Assinar mensagem Assinar RSS    Delicious Delicious
 
 :: Voltar
Minhas metas para 2012

Crescer na intimidade com Deus
Melhorar meu relacionamento familiar
Investir na vida profissional