A Igreja é fundamentada na fé e na missão de Pedro e Paulo

“Por isso, eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la” (Mateus 16,18).

Temos, hoje, a graça de celebrarmos os apóstolos Pedro e Paulo. Dois homens com fraquezas, dois homens limitados, mas dois homens que se abriram para a graça de Deus e se tornaram instrumentos da salvação de Deus.

Quando olhamos para ambos, podemos nos voltar para nós porque também somos frágeis, somos fracos, e Deus escolhe os instrumentos que, humanamente até possam parecer desprezíveis, para se tornarem instrumentais da salvação.

Como Deus precisou de Pedro e de Paulo com as riquezas de cada um, com os limites de cada um e tornou-os instrumentos da Sua graça, o olhar de Deus também se volta para nós. Precisamos nos tornar instrumentos da graça de Deus.

Celebremos a comunhão com a única Igreja fundada por Jesus, sacramento necessário para a nossa salvação

Pedro, aquele pescador impulsivo, um líder nato mas, ao mesmo tempo, muito fraco, pusilânime; dizia uma palavra que encorajava, mas depois era o primeiro a desanimar, negou Jesus, mas foi muito amado, foi pedra escolhida. Por isso, o seu nome que era Simão passou a ser Pedro, que quer dizer “pedra”, e sobre esta pedra que é Pedro, sobre a profissão de fé de Pedro, ele que proclamou Jesus como o Cristo, o Filho do Deus vivo é que o Senhor edifica Sua Igreja.

A Igreja de Cristo é fundamentada na fé de Pedro, mas Pedro constitui aquele que é o primeiro escolhido para também cuidar dessa Igreja. A Igreja é conduzida pelo próprio Cristo, Ele é a cabeça da Igreja, mas a cabeça quis contar com instrumentos humanos, como eu e você. E cada um na sua função, na sua responsabilidade, na sua missão, quanto é importante a vocação e a missão de cada um.

Hoje, olho para a vocação de Pedro, o líder, olho para a vocação de Pedro, aquele que foi o pai primeiro da nossa fé, aquele que primeiro professou a fé, para dizer que a nossa Igreja caminha na unidade com a cabeça que é Cristo e com sua cabeça humana que é Pedro.

Pedro para nós, hoje, é Francisco, o sucessor de Pedro como todos os outros Papas que vieram anteriormente com toda a importância que têm, para que Igreja construída sobre ele não seja jamais vencida pelas portas do inferno.

A Igreja que tem Pedro também tem Paulo com todo o seu ardor missionário; o Paulo convertido, que se rendeu à fé, a Cristo e, uma vez, rendido a Cristo, vencido por Ele se tornou um homem cheio do Espírito Santo, levou a tantos corações a mensagem do Evangelho, e ela chegou a nós pela ousadia de Paulo e pela entrega de Pedro.

Celebramos, hoje, a nossa fé católica, celebremos a unidade da nossa fé; celebremos a comunhão com a única Igreja fundada por Jesus, sacramento necessário, essencial e fundamental para nossa salvação. Celebremos Pedro, celebremos Francisco, aquele que é o Pedro para nós nos dias de hoje, aquele que nos conduz para a unidade da Igreja. Sejamos Pedro construindo a unidade, sejamos Paulo levando a missão do Evangelho, a Palavra do Evangelho a todos os corações.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

[:pb]Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

[:es]Sacerdote de la Comunidad Canción Nueva, periodista y colaborador de la Página Canción Nueva. Contacto: padrerogercn@gmail.com – Facebook